Cristina Kirchner apela ao Papa

É bem sabido que a Presidente da Argentina, Cristina Kirchner, não está nem aí pros valores defendidos pela Igreja Católica. E, ao que me parece, não gosta mesmo dela. Porém, de boba ela não tem nada. Aproveitando-se de seu conterrãneo, agora Papa, Cristina aproveita para pedir-lhe que intervenha no caso das Malvinas. É a malandragem argentina que, beneficiada pelas manos de Dios de Maradona no futebol, agora diz Habemus Papam.

Renata Giraldi

Vaticano – A presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, pediu hoje (18) ao papa Francisco que interceda na comunidade internacional para garantir a retomada das discussões sobre a soberania das Ilhas Malvinas (Falklands, para os britânicos). Os argentinos defendem o direito à soberania das Malvinas, sob domínio britânico desde o século 19. Cristina Kirchner e o papa Francisco almoçaram, na Casa de Santa Marta, onde o pontífice está morando temporariamente. Ambos trocaram presentes.

“Pedimos ao papa Francisco que interceda para que o diálogo entre o Reino Unido e a Argentina tenha mais espaço. É imperativo que todos os países começem a usar as múltiplas resoluções de que a ONU [Organização das Nações Unidas] dispõe”,disse Cristina.

Para a presidenta, a possibilidade de o papa, que nasceu na Argentina e foi arcebispo de Buenos Aires, interceder é única.”Esta é uma oportunidade histórica e favorável para os governos democráticos na Argentina e no Reino Unido buscarem o diálogo.”

Desde o século 19, a Argentina e o Reino Unido disputam a soberania das Ilhas Malvinas. Atualmente, os britânicos detém o domínio. Mas os argentinos contam com o apoio do Brasil e de outros países sul-americanos para retomar as discussões sobre o tema.

Segundo Cristina Kirchner, a Argentina é um país que pacífico, sem ameças de natureza bélica. Ela se disse surpresa ao ouvir do papa Francisco a expressão “Pátria Grande”, também usada por José Martín e Símon Bolívar, defensores da união dos países latino-americanos. “Eu fiquei impressionada. Temos de redobrar nossos esforços [nesse sentido]”, ressaltou.

No encontro de hoje, a presidenta presenteou o papa com um pacote de erva-mate, açúcar e uma garrafa térmica – usados na preparação do chimarrão argentino, chamado simplesmente de “mate”. Francisco retribuiu dando a Cristina um quadro com uma reprodução da Praça de São Pedro. A delegação argentina reúne 19 autoridades, uma das maiores para a missa de inauguração do pontificado de Francisco.

http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-03-18/cristina-kirchner-pede-interferencia-do-papa-francisco-na-questao-das-ilhas-malvinas

 

 

Anúncios

Caro leitor, peço que seu comentário seja sempre em relação à publicação. Obrigado!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s